onlywhatsapps.com

VOCÊ NÃO ENCONTRA O QUE PROCURA?

Use nosso mecanismo de busca e encontre tudo que você precisa

Como espionar conversas do WhatsApp sem o telefone da vítima


Judit Llordes
@juditllordes
:
:
:
:

Informação preliminar

Antes de chegar ao cerne do guia, vamos ilustrar como espionar conversas no WhatsApp sem o telefone da vítima, é meu dever fornecer-lhe algumas informações preliminares a esse respeito, a fim de permitir que tenha uma ideia clara do assunto.

Partimos do pressuposto fundamental de que o WhatsApp é um serviço suficientemente seguro graças ao uso do sistema criptografia de ponta a ponta chamado textsecure, consequentemente, capturar as mensagens que trafegam em seus servidores por meio de “Cheirando” (técnica que consiste em capturar os dados que trafegam por uma rede sem fio por meio de um software especial, sobre o qual falei detalhadamente no meu guia sobre o assunto) parece um tanto complicada.



A criptografia ponta a ponta funciona com um par de chaves - há uma chave privada, que reside no smartphone do usuário e permite descriptografar mensagens recebidas de fora e há um chave pública, que é compartilhado com o interlocutor e é utilizado por este para criptografar as mensagens entregues à outra conta e vice-versa.

Os servidores WhatsApp atuam como intermediários entre as duas chaves, que recebem mensagens criptografadas e as entregam ao aparelho do destinatário. Tudo acontece em tempo real e sem que o usuário precise fazer nada. Para obter mais informações sobre isso, você pode consultar meu guia sobre como criptografar o WhatsApp.

No entanto, sendo o WhatsApp um software fonte fechada, por isso não é possível analisar o código a fundo, infelizmente não é possível saber com certeza como as mensagens são realmente gerenciadas.

Ainda no assunto de criptografia ponta a ponta, caso você não saiba, informo que ela foi introduzida no WhatsApp a partir de novembro de 2014, graças a uma colaboração entre a equipe do famoso app e os desenvolvedores do Open Whisper Systems.



No entanto, alguns testes, como o realizado por Heise em abril de 2015, mostraram que a criptografia ponta a ponta só era usada na versão Android do WhatsApp. Em todos os outros casos, continuou a ser utilizado um sistema de criptografia baseado no algoritmo RC4, funcionando apenas na saída e considerado não mais seguro. Até o momento, a situação mudou totalmente, pois a criptografia ponta a ponta foi disponibilizada para todas as plataformas nas quais o WhatsApp pode ser usado e cobre todos os tipos de conteúdo.

Apesar de tudo, existem outras técnicas que os criminosos podem tentar adotar para espionar o WhatsApp, mesmo que sejam muito mais difíceis de usar e que, como falei no início do guia, requerem um primeiro contato direto com o celular da vítima. telefone.

Como espionar conversas do WhatsApp sem o telefone da vítima

Feitos os esclarecimentos necessários acima, diria que podemos ir direto ao ponto e, portanto, descobrir como espionar conversas do WhatsApp sem o telefone da vítima. Encontre indicado abaixo quais são os táticas principais explorado pelos bandidos.

Roubo de identidade

Entre as técnicas mais populares de espionagem de conversas do WhatsApp sem o telefone da vítima, ou melhor, sem ter que estar constantemente com o celular daquele ou daquele que se pretende espionar, está sem dúvida o roubo de identidade.

Essa é a técnica pela qual o atacante de plantão pode "enganar" o WhatsApp fingindo ser outra pessoa e acessar, sem permissão, as conversas desta. Até o momento, o sistema para implementar o roubo de identidade é apenas um: o Clonagem de endereço MAC.


Você não sabe do que estou falando? Não tem problema, vou explicar para você imediatamente. O endereço MAC é um código de 12 dígitos que identifica exclusivamente todos os dispositivos capazes de se conectar à Internet. Também é utilizado pelo WhatsApp para verificar a identidade dos usuários (junto com o número do telefone), mas com aplicativos especiais é possível disfarçar e enganar o aplicativo.


Portanto, se um invasor instalar alguns desses aplicativos em seu telefone móvel (por exemplo, BusyBox e Mac Address Ghost para Android, que só funciona após desbloquear o aparelho via root, conforme expliquei com mais detalhes no meu guia sobre como clonar o WhatsApp) e consegue descobrir o endereço MAC do aparelho da vítima (basta acessar a tela com o informações no dispositivo de configurações) pode instalar uma versão "clonada" do WhatsApp e acessar suas conversas.

Felizmente, esta é uma prática decididamente incomum que requer uma boa quantidade de preparação técnica. Além disso, em um primeiro momento o atacante deve ter a oportunidade de mexer muito no telefone da vítima: numa primeira fase descobrir o endereço MAC do aparelho e depois ler o SMS de confirmação necessário para ativar a cópia “clonada” do WhatsApp no outro smartphone.

Até recentemente, outro sistema adotado para espionar conversas do WhatsApp sem o telefone da vítima era usar o Versão Web do serviço de mensagens ou do cliente de computador, que contei detalhadamente no meu post sobre como usar o WhatsApp no ​​PC, graças à função que permite ficar conectado, permitindo que o navegador ou programa armazene a identidade do usuário e acesse as conversas sem exigir uma nova varredura do Código QR. Até o momento, no entanto, tal técnica não pode mais ser considerada válida, pois são enviadas notificações de acesso e é necessária a identificação biométrica.


Monitoramento de redes sem fio

Muitas pessoas me perguntam se é possível espionar conversas do WhatsApp sem o telefone da vítima com aplicativos que permitem monitorar todos os dados que passam por uma rede sem fio (o chamado "cheirar"). A resposta é não, pelo menos não mais, com base no que expliquei a você na passagem no início do guia.


O WhatsApp, portanto, é teoricamente seguro contra as atividades de monitoramento de redes Wi-Fi, mas baixar a guarda seria um erro sério, na verdade, um erro muito sério! Então, se você quiser dormir ainda mais profundamente, comece a usar um VPN. Se não sabe o que é, é uma tecnologia que permite navegar online de forma segura, encriptando os seus dados de ligação e disfarçando a sua localização real, através de uma rede privada virtual. São muitos os serviços desse tipo: entre os mais confiáveis ​​e econômicos, destaco NordVPN (sobre o qual falei em detalhes aqui) e Surfshark, que funcionam em todos os principais dispositivos e sistemas operacionais.

Para evitar problemas, recomendo que você evite conectar-se a redes Wi-Fi públicas e certifique-se de estar usando a versão mais atualizada - e, portanto, também a que deve ser mais segura - do aplicativo. Esta é uma precaução muito simples que pode, no entanto, evitar encontrar "problemas". A esse respeito, você pode ler meu guia sobre como atualizar o WhatsApp.

Aplicativos de espionagem, antifurto, controle dos pais e monitoramento de acesso

Existem numerosos em circulação aplicativos que permitem monitorar, comandar e localizar smartphones remotos. Muitos deles são totalmente gratuitos e têm a capacidade de se esconder, ou seja, não aparecem na tela inicial do telefone ou na tela com a lista de todos os aplicativos instalados no dispositivo.

Tais ferramentas nascem para permitir o monitoramento legal do smartphone do usuário, mas levando em consideração o seu funcionamento, podem ser exploradas como meio de espionar conversas do WhatsApp remotamente sem o telefone da vítima, desde que o atacante tenha tido a oportunidade de colocar o seu passe pelo menos uma vez para o celular da pessoa que pretende monitorar ou que convenceu a vítima remotamente a baixar e instalar a ferramenta para espionar o WhatsApp de outra pessoa, mas fazendo-o passar por outro tipo de conteúdo, talvez enviando o respectivo link .

Existem vários aplicativos que permitem isso, como no caso do iKeyMonitor, um dos aplicativos espiões mais populares que você também pode experimentar gratuitamente por alguns dias.

Além disso, deve-se dizer que os aplicativos anti-roubo (aqueles que permitem localizar celulares perdidos) e os serviços de controle dos pais possuem funções que podem ser utilizadas para capturar imagens e monitorar a maioria das atividades no smartphone, como por exemplo Qustodio, disponível para Android e iOS e Tempo de tela, também disponível para Android e iOS, que não requerem configurações avançadas e permitem monitorar e, se necessário, também limitar a atividade do usuário.

Destaco ainda que existem aplicações e serviços online que, utilizando os dados públicos do conhecido serviço de mensagens, permitem monitorizar os horários de acesso ao serviço e que disponibilizam notificações relativas às actividades realizadas, tudo simplesmente digitando o número de telefone da vítima. Às vezes, eles param de funcionar, mas quando disponíveis, podem ser particularmente úteis para espionar o WhatsApp de outras pessoas.

Como evitar espionar conversas do WhatsApp sem um telefone de vítima

Pelo que foi dito nas falas anteriores, se você quer evitar ser espionado nas conversas do WhatsApp, é fundamental que você coloque em prática alguns truques, os indicados a seguir, graças aos quais você pode gerenciar seu smartphone de forma mais consciente.

  • Ative o bloqueio de tela no WhatsApp - nem todos sabem disso, mas o WhatsApp inclui um recurso que permite bloquear o acesso ao aplicativo via rosto ou impressão digital e que acaba sendo extremamente impeditivo de outras pessoas acessarem seus chats. Para ativar esta função, vá para a seção Configurações> Conta> Privacidade> Bloqueio de tela do WhatsApp e ir para ON a mudança para ativar o bloqueio de tela.
  • Configure um PIN seguro - um PIN seguro pode derrubar a maioria dos bandidos. Por exemplo, sem acessar o menu principal do smartphone, não é possível instalar aplicativos espiões, para controle dos pais, etc. Se você deseja alterar o PIN em seu smartphone, siga estas etapas: se você usa Android você pode fazer isso indo para a seção Configurações> Segurança> Bloqueio de tela dispositivo e selecionando o item PIN (Ou Seqüência, se você quiser usar um gesto em vez do código); se você usar um iPhone você tem que ir para a seção Configurações> Face ID / Touch ID e senha dispositivo e selecione o item Mude o código.
  • Desative a exibição de SMS na tela de bloqueio - ao clonar o endereço MAC do smartphone, um invasor pode ativar o WhatsApp em seu telefone usando seu número. Para fazer isso, no entanto, ele deve descobrir o código de verificação enviado por SMS para o seu telefone celular. Ao desativar a exibição de SMS na tela de bloqueio, é possível evitar isso sem primeiro desbloquear o smartphone. Para fazer isso, proceda da seguinte forma: se você estiver usando Android vá para a seção Configurações> Segurança> Bloqueio de tela> PIN dispositivo, defina um PIN e opte por ocultar o conteúdo sensível; se você estiver usando um iPhone vá para a seção Configurações> Notificações> Mensagens do dispositivo e desmarque o item Bloqueio de tela.
  • Verifique se há aplicativos espiões - se você suspeitar da existência de aplicativos espiões em seu smartphone, acesse a lista de aplicativos do aparelho e verifique os que estão em uso. Para fazer isso, faça o seguinte: se você estiver usando Android vá para a seção Configurações> Aplicativos> Todos do dispositivo e exclua todos os aplicativos suspeitos, em seguida, vá para o menu Configurações> Segurança> Administradores de dispositivos e dê uma olhada na lista de aplicativos que têm permissão para controlar o sistema e se entre eles houver algum que você não tenha autorizado, desmarque seu nome e desinstale-o; se você estiver usando um iPhone vá para a seção Ajustes> Geral> iPhone Space do seu dispositivo e exclua os aplicativos que você acha que podem estar espionando você, pressionando o nome deles e a opção Excluir aplicativo.
  • Reative sua conta em caso de desativação - se alguém ativou o WhatsApp em outro celular usando seu número de telefone, o serviço deixará de funcionar em seu dispositivo. Se você de repente se descobrir com a conta desativada, informe imediatamente ao suporte do WhatsApp entrando em contato com a assistência.

Aviso: espionar o WhatsApp sem a permissão do proprietário legítimo da conta é uma violação grave de privacidade! Este tutorial foi escrito com fins meramente informativos e não me responsabilizo pelo uso que será feito das indicações nele contidas.

Adicione um comentário a partir de Como espionar conversas do WhatsApp sem o telefone da vítima
Comentário enviado com sucesso! Vamos revisá-lo nas próximas horas.